Entenda o papel do profissional de Recursos Humanos durante a pandemia

Durante muito tempo a área de Recursos Humanos buscou o reconhecimento do seu papel crucial nas organizações. Com o tempo, se transformou, uma vez que era necessário acompanhar as mudanças que as revoluções industriais, tecnológicas e corporativas trouxeram. Mas devido ao covid-19, esse segmento se tornou a peça-chave das empresas, e essa mudança ocorreu  da noite para o dia.

O mercado já vivia um momento no qual o RH vai muito além da contratação e demissão, sendo responsável por gerenciar temas importantes para a sustentabilidade do negócio e a satisfação dos colaboradores. Agora, neste momento de uma crise sem precedentes, o segmento carrega em si uma nova responsabilidade: preservar o caixa após garantir a preservação de vidas – o verdadeiro bem mundial e o que realmente está em jogo nesta crise.

Essa necessidade levou a área de Recursos Humanos para o holofote e, neste momento, todas as organizações se voltam aos seus profissionais da área para garantir a sobrevivência do negócio e, ao mesmo tempo, assegurar o cuidado, bem-estar e a diminuição da incerteza entre os colaboradores.

Como superintendente da área de Gente&Gestão no Digio, plataforma digital de serviços financeiros, temos realizado diversas iniciativas que têm alcançado resultados positivos. Compartilho aqui algumas das boas práticas executadas e que têm transformado nossas habilidades enquanto gestores de pessoas e negócios, bem como tem nos permitido inovar para contribuir para o futuro do trabalho.

Cuide das pessoas: fornecer informação de qualidade e atendimento médico eficaz (preferencialmente virtual) é premissa básica, mas garantir apoio emocional, fortalecendo lideranças e sendo exemplo de empatia, coragem e adaptabilidade é a milha extra para garantir pessoas saudáveis física, emocional e profissionalmente falando.

Ouça com atenção: pratique a escuta ativa e ofereça um terreno propício para tal – sem constrangimentos e sem julgamentos. Ao fazer isso, é possível entender a fundo qual a necessidade de seus colaboradores para poder criar estratégias que atendam aos seus anseios e resolvam seus problemas.

Comunicar nunca é demais: garanta um bom canal de comunicação com seu público interno e seja transparente em seus posicionamentos. Qualquer pessoa responde melhor quando sabe exatamente como, quando e o que está acontecendo. Mantenha sempre o canal verdadeiramente aberto para dar vazão a toda e qualquer preocupação dos colaboradores e assim, criar um ambiente seguro e confiável.

Esteja em dia com as determinações do Governo e de mercado: responder às MPs (Medidas Provisórias) em tempo real contribuem para a competitividade no mercado em curto prazo. Contudo, tome decisões que não comprometam o futuro e que estejam em prol da longevidade organizacional.

Ressignifique o conceito de estratégia: agora é a vez do RH demonstrar todo seu repertório. Por isso, forneça insumos que auxiliem seus stakeholders a repensarem o tema. Explico: dado que a cultura realmente devora a estratégia, é necessário refletir se estamos vivendo, de forma ampla e irrestrita, os valores desejados e se o propósito continua a dar solidez à existência organizacional. Caso contrário, é fundamental revisitá-los.

Ouse e transforme: se vivíamos uma era onde o propósito era se valer da tecnologia para compreender melhor diversos aspectos do mundo do trabalho, o novo coronavírus abre uma oportunidade enorme para a área repensar o futuro da dinâmica das organizações.

Quer um exemplo? Há quanto tempo os colaboradores demandam por organizações mais descentralizadas e/ou distribuídas? E você já parou para pensar que as ferramentas que estamos usando hoje, por força maior da situação, nos possibilitam isso?

Estamos “com a faca e o queijo na mão” para mudar a arquitetura formal da organização, com mais uso de equipes horizontais e comunidades descentralizadas, levando a uma organização mais inovadora, colaborativa, flexível e resiliente.

Bia Nóbrega, é coach, mentora, palestrante, conselheira e executiva há mais de 22 anos na Área de Recursos Humanos em empresas líderes em seus setores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support