Estudo mostra fontes de informação e cooperação de empresas de TI inovadoras

Preferência é por organizações no próprio Brasil; clientes e consumidores, fornecedores e até concorrentes estão entre as principais fontes constadas pelo “Insight Reports”

Os próprios clientes, fornecedores e até mesmo concorrentes estão entre os grupos mais buscados como fonte de informação e cooperação para empresas de tecnologia da informação do Brasil, que investem em inovação. Essa é uma das constatações da mais recente edição do “Insights Report – Panorama do Setor de Tecnologia da Informação e Comunicação”, estudo produzido pela Federação das Associações das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro), pela Assespro no Paraná e pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

A pesquisa aponta ainda que a maioria das empresas de TI inovadoras recorre a fontes de informação e cooperação do próprio Brasil. Para o professor Victor Manoel Pelaez Alvarez, da UFPR, integrante da equipe responsável pelo estudo, é marcante, com vistas à implementação de processos de inovação, as empresas de TI se basearem em amplo leque de fontes. “As empresas utilizam informações de diversas fontes, e a sua capacidade para inovar está diretamente relacionada à sua habilidade em acessar, absorver e combinar tais informações”, afirma.

DADOS

De acordo com o estudo, das empresas de TI inovadoras que recorreram a fontes de informação no Brasil, mais da metade declara buscar essas informações nos seguintes grupos: clientes ou consumidores, utilizados por 81% das empresas; fornecedores (73%); redes de informações informatizadas (73%); concorrentes (71%); e feiras e exposições (66%).

Quanto à procura por cooperação, também se sobressaiu a procura por relações com clientes e consumidores (opção de 12% das empresas de TI inovadoras), grupo seguido de perto por fornecedores (11%). A cooperação é preferencialmente também com organizações instaladas no Brasil, assinala Victor Alvarez. “As relações com organizações fora do país foram inexpressivas, sendo que a maior frequência foi com fornecedores estrangeiros.”

Quando a análise é feita sobre o ramo de atividade das organizações parceiras das empresas de TI inovadoras, a pesquisa identificou que essa cooperação se dá sobretudo com o ramo de serviços em TI (18%) e com o sub-setor serviços selecionados (18%). Próximos estão também os ramos indústrias de transformação (15%) e indústria extrativa (10%).

Dentro do ramo de serviços em TI, a cooperação procurada por empresas de TI inovadoras se verifica de forma bastante pulverizada: 21% estabeleceram relações com empresas de software não customizável, ao passo que 20% com o segmento de software sob encomenda, 19% com software customizável, e ainda 19% com segmento de tratamento de dados, e 14%, outros serviços de TI.

MAIS INFORMAÇÕES

Esta edição do “Insight Reports” é baseada na última Pesquisa de Inovação (Pintec) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que abrange o período de 2015 a 2017.

O “Insights Reports”, com as informações detalhadas e gráficos, está disponível neste link: <https://www.assespropr.org.br/insights-report-2020/>. Para acessar, é necessário apenas um cadastro, gratuito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support